quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

.

Aqui, no silêncio,
Lembranças,
Só vejo uma luz,
Que me faz lembrar.
Luz que não é da Lua,
Nem mesmo das estrelas,
É simplesmente uma luz,
Que me desconforta,
Mas conforta meu pensamento
Como se fosse uma luz,
No fim do túnel,
E esperança
E lembranças,
Suas.
♥♥♥

2 comentários:

lisse disse...

Pode não ser a Lua. Podem não ser as estrelas. Mas que seja luz.
Capaz de rasgar o silêncio e as sombras.
De frágil e ténua se faça força da montanha...

Noite feliz
Beijo grande

NAFTAMOR disse...

lisse,

de dia ou de noite que haja uma luz que te ilumine e que te ajude a prosseguir.

Um beijo