quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

L



Entre o desejo de ser
e o receio de parecer
o tormento da hora cindida.

Na desordem do sangue
a aventura de sermos nós
restitui-nos ao ser
que fazemos de conta que somos.

1 comentário:

tulipa disse...

um abraço e feliz Natal...

um abraço

tulipa