quinta-feira, 30 de outubro de 2008

.

♥♥.•:*¨¨*:•.♥♥

Fico pensativa a olhar o infinito... sinto-me um barco vazio á deriva, navegando sem destino, rodando sem saber que rumo tomar.
Fora de mim e de tanto pensar em ti, em mim e em nós flutuo; penso naquilo que me disseste e é então que a demência perversa me fere os sentidos.
Não quero mais pensar, quero navegar com céu limpo, chão azul, água cristalina e gritar ao mar

AMO e sou amada

♥♥.•:*¨¨*:•.♥♥

4 comentários:

Morgana disse...

Há momentos em que só a loucura poderia ser alivio...contra a demência da deriva.

lisse disse...

Na linha infinitamente azul em que céu e mar se confundem, voa o pensamento e o sonho...

...que a tua noite seja de um azul sem nuvens
e o teu amanhecer se faça de água cristalina.

Beijo grande

NAFTAMOR disse...

morgana,

não sei se seria a solução, ainda não cheguei lá; depois se puder digo-te.

Um beijo

NAFTAMOR disse...

lisse,

sonhadora azul, nuvens muitas e ontem não ajudas-te a dissipar.

Um beijo GGGGGGGGGGrande